A Sessão Vai Começar – Um Lugar Silencioso

A Sessão Vai Começar – Um Lugar Silencioso

Em março em vez da nossa sessão mensal, celebramos o Dia Internacional da Mulher apresentando o estudo da Dra. Barbara Fredrikson, da Universidade da Carolina do Norte – EUA sobre a Positividade e as Emoções Positivas.

Este mês estou de volta com o tema Comunicação que já abordei em fevereiro sobre a ótica do poder da comunicação não–verbal através do filme “A Forma da Água” que aliás ganhou o Oscar de melhor filme e direção. E escolhi o filme “Um Lugar Silencioso” que se tornou um sucesso de bilheteria nos Estados Unidos desde seu lançamento em princípio de abril.

É um filme de suspense e terror sobre uma família forçada a viver em silêncio absoluto para que não sejam devorados por criaturas alienígenas com a audição sobrenaturalmente aguda. Os monstros se guiam apenas pela audição. O expectador passa a conviver neste mundo onde os seres humanos são obrigados a serem “mudos“ sempre prestando atenção em qualquer ruído e as criaturas que utilizam somente um dos cinco sentindos que é o Ouvir.

Como já tinha abordado a questão da comunicação não–verbal o meu olhar com este filme foi para o tema da habilidade de ouvir.

 Ouvir é a habilidade mais negligenciada na comunicação. Saber ouvir exige quase sempre esforço reeducativo, pois somos muito mais condicionados a falar e só ouvir o que julgamos ser do nosso interesse. É fundamental “saber ouvir” para poder “saber falar”.

Quando ouvimos atentamente uma pessoa, estamos na verdade escutando duas partes distintas de sua mensagem:

  • Em primeiro lugar: estamos prestando atenção nas palavras, isto é, no conteúdo da mensagem.
  • Em segundo lugar: estamos prestando atenção no sentido que há por trás dela onde envolve também o tom de voz e a linguagem corporal.

Ouvir com atenção significa compreender o ponto de vista da outra pessoa sem avaliar ou julgar o que está sendo dito. Compreender que cada pessoa vê o mundo da perspectiva dela, aceitar que esta perspectiva pode ser diferente da sua é respeitar essa diferença. Por mais objetiva e factual que seja a mensagem, a sua interpretação será filtrada pela subjetividade e emoção do receptor.

Quando ouvimos para compreender o que está sendo dito diminuímos a atitude defensiva, aumentamos a compreensão, a confiança e o respeito. Consequentemente aumentando a possibilidade de crescimento individual ou organizacional.

Peter Drucker considerado o pai da Teoria da Administração enfatizava a importância da boa comunicação, e dizia que é mais importante ouvir o que não está sendo dito.

Até a próxima sessão!

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *