A Sessão Vai Começar – Não Mexa com Ela.

A Sessão Vai Começar – Não Mexa com Ela.

Em cartaz, há duas semanas, o filme “Não Mexa com Ela” traz um tema considerado “tabu” nas organizações que é a questão do Assédio Sexual e Moral. O longa-metragem, da diretora e roteirista israelense Michal Aviad, nos leva para este universo que mostra de forma progressiva como o abuso se desencadeia e até ele vai.

O filme começa com a sorridente Orna deixando uma entrevista de emprego. Ela é a mãe de três filhos e seu marido, Ofer, abriu recentemente um pequeno restaurante que ainda não gera o retorno esperado. Ofer é cético quanto ao tempo que sua esposa, recém-contratada, vai passar longe de casa. Orna, por outro lado, fica feliz em retornar ao mercado de trabalho. Com a família precisando de dinheiro, ela acredita ser realmente competente como assistente de um empreendedor imobiliário rico e poderoso. Entretanto, Orna acaba se tornando alvo de assédio de seu chefe, desde comentários sobre sua roupa e cabelo até agressivas atitudes.

Considero fundamental tratar esse assunto, primeiramente definindo Assédio Sexual e Assédio Moral.

De acordo com o artigo 216-A do Código Penal, Assédio Sexual é constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função.

Assédio Moral é exposição dos trabalhadores a situações humilhantes, constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, onde predominam condutas negativas, relações desumanas e antiéticas, de um ou mais chefes, desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização,  forçando-a a desistir do emprego (fonte: Guia Trabalhista).

Após as definições, nossa sessão segue com as seguintes perguntas:

  • O que faz alguém continuar trabalhando com pessoas que se comportam de forma inadequada?
  • Como sair de situações de abuso?
  • De que maneira podemos oferecer apoio às vítimas?
  • Como capacitar profissionais e líderes para enfrentar esta questão?

São perguntas que precisam ser discutidas e colocadas para reflexão. Assim, se alguém passar por um caso parecido com o de Orna poderá agir para mudar este cenário extremamente inapropriado e inaceitável.

Até o próximo mês!

A Sessão Vai Começar – Rocketman

A Sessão Vai Começar – Rocketman

O longa mostra a trajetória de Reginald Dwight, nome verdadeiro de Elton John, um garoto tímido e brilhante vivendo uma infância dolorida sem amor dos pais onde a dor e raiva são semeadas. Ele atinge o sucesso ainda muito jovem seguindo o caminho das drogas, álcool e tendo que assumir a sua homossexualidade. Não conseguindo amar nem a si mesmo, chega ao fundo do poço emocional e físico, e buscou numa clínica de reabilitação a coragem para mudar.

Na mesma semana que vi o filme Rocketman, assisti na Netflix um documentário da Brené Brown, Ph.D. em serviço social, pesquisadora da Universidade de Huston, professora e palestrante premiada, e autora dos livros “A arte da Imperfeição”, “Mais Forte do que Nunca” e “A Coragem de ser Imperfeito”. Fiquei tão encantada com o documentário que resolvi comprar o livro “A Coragem de ser Imperfeito” e logo na introdução do livro lembrei do Elton John.

Brown define o que compõe uma vida plena. Para ela, viver plenamente quer dizer: “Abraçar a vida a partir de um sentimento de amor-próprio. Isso significa cultivar coragem, compaixão e vínculos suficientes para acordar de manhã e pensar que não importa o que fiz hoje ou o que vou deixar de fazer, eu tenho meu valor. É ir para cama à noite dizendo que sou imperfeito, vulnerável e às vezes tenho medo, mas isso não muda a verdade de que também sou corajoso e merecedor de amor e aceitação”.

No filme Rocketman, Elton John mostra que é possível viver uma vida plena pois amor e aceitação são necessidades de todas as pessoas. A ausência de ambas e a falta de relacionamentos pessoais positivos nos leva ao sofrimento.

Se não viram o filme, continua em cartaz.

Até a próxima sessão.

 

 

 

 

 

A Sessão Vai Começar – As Duas Rainhas e O Gênio e o Louco

A Sessão Vai Começar – As Duas Rainhas e O Gênio e o Louco

Assisti à dois filmes que ainda estão no circuito: “As Duas Rainhas” e “O Gênio e o Louco”. Também participei de um workshop na Associação Brasileira de Treinamento Desenvolvimento cujo tema foi “Encontro de Propósito” e coincidência ou não a matéria de capa da Revista Exame da semana passada foi sobre “A Força do Propósito”. Achei que seria uma boa oportunidade para abordar de uma forma concisa o tema “Propósito”.

Os filmes contam histórias reais. “Duas Rainhas” relata o momento em que Maria Stuart retorna para a Escócia, sua terra natal, após o falecimento do seu marido, o Rei da França Francisco II. O objetivo de Maria é para recuperar o seu trono legítimo que estava sobre o domínio da Rainha Elizabeth I.

“O Gênio e o Louco” conta a verdadeira história dos dois homens por trás da criação de um dos projetos mais ambiciosos que foi a elaboração do dicionário inglês de Oxford.

Notoriamente, em ambos os filmes, é possível verificar o propósito de cada personagem.

O Porquê é o centro de tudo, em seguida definimos o Como e depois O quê. Tudo começa no Porquê. Propósito é saber o porquê de escolher determinada profissão, desenvolver determinado projeto, se engajar em determinada atividade, ou seja, é necessário dar um significado ao Porquê. A partir disso, sabemos onde estamos e decidimos o Como e O que. O Porquê é o passo fundamental para todas as pessoas que desejam aprimorar os próprios talentos e ajudar os outros nesse mesmo caminho.

O famoso escritor Americano Mark Twain escreveu: “Os dois dias mais importantes da sua vida são o dia que você nasceu e o dia em que descobre o Porquê”.

 

Até a próxima sessão!

A Sessão Vai Começar – Capitã Marvel e Suprema

A Sessão Vai Começar – Capitã Marvel e Suprema

No dia 8 de março celebrarmos dia Internacional da Mulher. É o dia para lembrarmos das conquistas sociais, econômicos, políticos e culturais da mulher. O dia também marca a importância de acelerar a paridade dos gêneros.

Desta forma não poderia deixar de comentar dois filmes de gêneros diferentes que estão no circuito e que nos leva a refletir sobre mulheres que demonstram os seus pontos fortes desenvolvendo os seus talentos em prol de uma sociedade mais justa: Capitã Marvel e Suprema.

Capitã Marvel é um filme de ficção científica onde a heroína é basicamente indestrutível, superforte e resistente. Ela também pode voar, ultrapassando a velocidade do som, ler mentes e usa os seus poderes para ajudar os menos favorecidos.

Suprema uma história biográfica da vida de Ruth Bader Ginsburg, uma mulher engajada, que se forma em direito numa época em que poucas mulheres faziam um curso universitário. A vontade de fazer a diferença com o seu trabalho fez com que Ginsburg superasse as barreiras do preconceito contra as mulheres e tornou-se um símbolo da luta pelos direitos iguais. Ganhando reconhecimento quando é nomeada juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos, pelo então presidente Bill Clinton.

Escolhi abordar nesta sessão o estudo descrito no livro “Descubra os Seus Pontos Fortes” dos autores Marcus Buckingham e Donald O Clinfton. Este estudo feito pelo Grupo Gallup identificou 34 tipos de pontos fortes presentes nas pessoas. Escolhi 10 que podem ser identificados nos filmes Capitã Marvel e Suprema:

1.Significância: Quer que o seu trabalho possua um significado.

2.Ativação: Aprecia a ação pois é vista como o melhor instrumento de aprendizagem.

3.Comunicação: Comunica-se com maestria. Atrai a atenção fazendo com que as pessoas gostem de ouvi-lo.

4.Imparcialidade: Trata as pessoas de forma igualitária não importando sua posição.

5.Estudioso: Adora aprender. Envolve-se constantemente em experiências de aprendizagem.

6.Autoafirmação: Tem confiança em suas habilidades.

7.Pensamento Estratégico: Capacidade em abrir caminho em meio à desordem. 8.Foco:Tem metas claras que servem de bússola.

9.Comando: Facilidade em liderar.

10.Realização: Possui um alto nível de energia e produtividade.

Focar nos pontos fortes, no que você tem mais aptidão e facilidade é uma estratégia utilizada pela maioria das pessoas bem sucedidas, ao invés de gastar energia tentando consertar fraquezas, pois levará muito mais tempo do que focar no que temos habilidade.

No livro “Descubra os Seus Pontos Fortes” os 34 pontos são descritos detalhadamente. Na contra capa do livro é possível acessar o site “Strengths Finder” com um código e efetuar o questionário descobrindo quais são os seus 5 maiores pontos fortes. Ficou curioso? Vai lá, faça o teste e me conte o que achou.

Até a próxima sessão.

 

A Sessão Vai Começar – Oscar 2019

A Sessão Vai Começar – Oscar 2019

Existem várias premiações importantes na arte cinematográfica como o Globo de Ouro (EUA), Urso de Ouro (Berlin), Palma de Ouro (Cannes), Leão de Ouro (Veneza), BAFTA (British Academy Film Awards) e é claro o Oscar.

No dia 24 de fevereiro vamos poder assistir o Oscar 2019. Este ano são oito filmes concorrendo para ganhar a estatueta de melhor filme.

Tive a oportunidade de ver os oito e nesta sessão vou pontuar alguns temas que podem ser observados no nosso cotidiano tanto na vida profissional como pessoal.

Nasce Uma Estrela – Coaching, Superação, Foco, Persistência

Jackson Maine (Bradley Cooper) é um cantor no auge da sua carreira conhece Ally (Lady Gaga), uma insegura cantora que ganha a vida trabalhando em um restaurante. Jackson se encanta por Ally e descobre que ela tem muito talento ao cantar. Decide acolhê-la debaixo de suas asas. Ally ascende ao estrelato, Jackson vive uma crise pessoal e profissional devido aos problemas com o álcool.

Vice – Estratégia, Tomada de decisão, Competição, Determinação, Ética                                                                                                                                                                                                                                                                                  

Narra a história da carreira política do Dick Cheney (Christian Bale) desde a época que se aproximou do Partido Republicano ao ver na política uma grande oportunidade de ascender de vida. Quando George W. Bush (Sam Rockwell) resolve se lançar candidato à presidência, Cheney é chamado para assumir o posto de vice-presidente. Ele aceita, mas com a condição de ter amplo poder em todas as esferas do governo.

Infiltrados na Klan – Preconceito, Tolerância, Criatividade, Conflito, Desafios

Em 1978, Ron Stallworth (John David Washington), um policial negro do Colorado, conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan local. Ele se comunicava com os outros membros do grupo através de telefonemas e cartas, quando precisava estar fisicamente presente enviava um outro policial branco no seu lugar. Depois de meses de investigação, Ron se tornou o líder da seita, sendo responsável por sabotar uma série de linchamentos e outros crimes de ódio orquestrados pelos racistas.

A Favorita – Conflitos, Poder, Negociação

Na Inglaterra do século XVIII, Sarah Churchill, a Duquesa de Marlborough (Rachel Weisz) exerce sua influência na corte como confidente, conselheira e amante secreta da Rainha Ana (Olivia Colman). Seu posto privilegiado, no entanto, é ameaçado pela chegada de Abigail (Emma Stone), nova criada que logo se torna a queridinha da majestade e agarra com unhas e dentes a oportunidade única.

Bohemian Rhapsody – Desafios, Persistência, Criatividade, Equipes

Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros Brian May (Gwilyn Lee), Roger Taylor (Ben Hardy) e John Deacon (Joseph Mazzello) mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen, durante a década de 1970. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Mercury começa a sair do controle, a banda tem que enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.

“Green Book” – O Guia – Preconceito, Diversidade, Tolerância, Relações Humanas, Superação de Obstáculos

Tony Lip (Viggo Mortensen), segurança da boate Copacabana em Nova York fica desempregado e é contratado como motorista do Dr. Don Shirley (Mahershala Ali), um pianista negro de classe alta que vai fazer uma turnê pelo sul dos Estados Unidos. Eles devem seguir o “Green Book” – O Guia pois a história se passas nos anos 60. O Guia indica estabelecimentos que eram seguros para os afro-americanos. Confrontados com o racismo e situações perigosas eles são forçados a deixar de lado as diferenças para sobreviver e prosperar nessa jornada.

Pantera Negra – Liderança, Conflitos, Ética, Valores, Inteligência Artificial

Pantera Negra é um filme de super-herói baseado no personagem da Marvel Comics. Após a morte do rei T’Chaka (John Kani), o príncipe T’Challa (Chadwick Boseman) retorna a Wakanda para a cerimônia de coroação. Nela são reunidas as cinco tribos que compõem o reino, sendo que uma delas, os Jabari, não apoia o atual governo. T’Challa logo recebe o apoio de Okoye, a chefe da guarda de Wakanda, da irmã Shur  que coordena a área tecnológica do reino, e também de Nakia (Lupita Nyong’o),  grande paixão do atual Pantera Negra. Juntos, eles estão à procura de Ulysses Klaue que roubou de Wakanda um punhado de vibranium um metal raro no mundo.

 

 

Roma – Diversidade, Conflitos, Reconhecimento

A história retrata a vida de Cleo (Yalitza Aparicio), empregada doméstica de uma família de um bairro de classe média da Cidade do México chamado Roma. Em uma declaração de amor às mulheres que o criaram, Cuarón o diretor se inspira na própria infância para traçar um retrato real e comovente dos conflitos domésticos e da hierarquia social durante as turbulências políticas dos anos 70.

Agora é só esperar para ver quem será o ganhador!

Até a próxima Sessão!

A Sessão Vai Começar – A Nossa Espera

A Sessão Vai Começar – A Nossa Espera

O filme “A Nossa Espera” narra a história de Olivier (Romain Duris) que é funcionário de uma fábrica onde ocupa o cargo de líder de equipe. Um dia, ele é surpreendido com o súbito desaparecimento de sua esposa, Laura. Sem saber o que aconteceu nem para onde ela foi, ele luta para alcançar um equilíbrio com seus filhos e no trabalho enquanto espera a volta de Laura.

No ano passado o Fórum Econômico Mundial divulgou as dez habilidades necessárias para os profissionais que desejam se destacar no mercado de trabalho devido ao impacto da Inteligência Artificial.

A Inteligência Emocional é uma dessas dez habilidades. Já nas primeiras cenas do filme conseguimos ver Olivier como um homem comprometido com a sua equipe. Ele luta por seus colaboradores contra a gestão de Agath, um dos gerentes de recursos humanos que quer somente atingir os seus objetivos. Observamos Oliver utilizando a Inteligência Emocional.

Daniel Goleman é um dos nomes mais famosos do mundo quando se trata de Inteligência Emocional. Seu trabalho em habilidades de Inteligência Emocional está ligado muito frequentemente à habilidades de liderança e administração. O modelo de Goleman, baseia-se em cinco fatores essenciais que determinam a Inteligência Emocional de um indivíduo:

Autoconsciência Emocional: que é muito semelhante à habilidade que diz respeito à consciência dos próprios sentimentos e abrange uma apreciação de como esses sentimentos podem afetar os que nos rodeiam.

Autorregulação: preocupa-se em administrar as próprias emoções e prever seus efeitos.

Motivação: abrange o continuar quando encontrar obstáculos.

Empatia: a capacidade de entender as emoções dos outros.

Habilidades Sociais: o conjunto de habilidades sociais de Inteligência Emocional que nos ajudam a gerenciar nossos relacionamentos interpessoais.

“No mundo atual, não basta ser inteligente, esperto e preparado para competir. É preciso ter calma e empatia e persistir diante das frustrações para conseguir viver bem no amor, ser feliz com a família e vencer no mercado de trabalho.”

Daniel Goleman

Se viram o filme vão observar quanto a frase do Daniel Goleman se aplica a história do “A Nossa Espera”.

Se ainda não viram, fica a dica!