Desvendando a Felicidade no Trabalho

Desvendando a Felicidade no Trabalho

O livro “Desvendando a Felicidade no Trabalho” (Unlocking Happiness at Work) de Jennifer Moss baseia-se em duas décadas de pesquisas científicas com entrevistas e estudos de caso. O livro procura desmascarar o mito de que a felicidade no trabalho é um desperdício.

O livro apresenta sugestões de como a felicidade pode ter um forte impacto no ambiente de trablaho oferencendo um maior senso de propósito.

A autora fala sobre como ser mais feliz e tornar os outros mais felizes através do poder de hábitos saudáveis, da inteligência emocional e de uma abordagem inovadora.

O livro contém estudos de casos valiosos de empresas como The Body Shop, Misfit Inc., Zappos e Lululemon.

De acordo com Moss, estamos com olhar errado em relação a felicidade. Na opinião dela, a felicidade é uma escolha que devemos conscientemente fazer todos os dias. Moss infere que a sociedade foi vítima de falsas ideias quando se trata de felicidade. Esta felicidade segundo Moss é:

  • É intangível.
  • Não pode ser alcançada.
  • Não é algo que você deva perseguir.

Quanto mais buscamos a felicidade, mais difícil fica obtê-la. Felicidade, na opinião de Moss, vem depois de você trabalhar na construção de aspectos como resiliência, eficácia, otimismo, esperança, gratidão e compaixão.

Passamos muito tempo trabalhando logo deveríamos procurar maneiras de buscar a felicidade nos lugares que passamos a maior parte do nosso tempo.

Ações mais simples, repetidas a cada dia, têm a capacidade de alcançar resultados favoráveis. Conectar-se com seus colegas e tentar conhecê-los melhor pode ajudar muito na construção de um ambiente agradável.

Moss sugere que você use o horário de café para se socializar pelo menos uma vez por semana ou encontrar oportunidades para ir até a mesa de alguém com quem você não está familiarizado para dizer olá. Uma conexão rápida também pode levar a mais oportunidades de colaboração.

Também é importante adquirir o hábito de agradecer. Você pode fazer isso enviando uma mensagem rápida de agradecimento ou enviar mensagens de texto para alguém sobre um trabalho bem feito. Um pequeno elogio tem um grande impacto.

O livro nos encoraja a focar na criação de novos hábitos, um de cada vez. Embora isso possa demorar um pouco, de acordo com Moss, quando a felicidade é alcançada, os impactos positivos são sentidos quase que imediatamente.

Então, que tal utilizarmos um pouquinho do nosso tempo para refletir e criar novos hábitos para gerar mais bem estar no nosso ambiente de trabalho?

 

 

A Sessão Vai Começar – Capitã Marvel e Suprema

A Sessão Vai Começar – Capitã Marvel e Suprema

No dia 8 de março celebrarmos dia Internacional da Mulher. É o dia para lembrarmos das conquistas sociais, econômicos, políticos e culturais da mulher. O dia também marca a importância de acelerar a paridade dos gêneros.

Desta forma não poderia deixar de comentar dois filmes de gêneros diferentes que estão no circuito e que nos leva a refletir sobre mulheres que demonstram os seus pontos fortes desenvolvendo os seus talentos em prol de uma sociedade mais justa: Capitã Marvel e Suprema.

Capitã Marvel é um filme de ficção científica onde a heroína é basicamente indestrutível, superforte e resistente. Ela também pode voar, ultrapassando a velocidade do som, ler mentes e usa os seus poderes para ajudar os menos favorecidos.

Suprema uma história biográfica da vida de Ruth Bader Ginsburg, uma mulher engajada, que se forma em direito numa época em que poucas mulheres faziam um curso universitário. A vontade de fazer a diferença com o seu trabalho fez com que Ginsburg superasse as barreiras do preconceito contra as mulheres e tornou-se um símbolo da luta pelos direitos iguais. Ganhando reconhecimento quando é nomeada juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos, pelo então presidente Bill Clinton.

Escolhi abordar nesta sessão o estudo descrito no livro “Descubra os Seus Pontos Fortes” dos autores Marcus Buckingham e Donald O Clinfton. Este estudo feito pelo Grupo Gallup identificou 34 tipos de pontos fortes presentes nas pessoas. Escolhi 10 que podem ser identificados nos filmes Capitã Marvel e Suprema:

1.Significância: Quer que o seu trabalho possua um significado.

2.Ativação: Aprecia a ação pois é vista como o melhor instrumento de aprendizagem.

3.Comunicação: Comunica-se com maestria. Atrai a atenção fazendo com que as pessoas gostem de ouvi-lo.

4.Imparcialidade: Trata as pessoas de forma igualitária não importando sua posição.

5.Estudioso: Adora aprender. Envolve-se constantemente em experiências de aprendizagem.

6.Autoafirmação: Tem confiança em suas habilidades.

7.Pensamento Estratégico: Capacidade em abrir caminho em meio à desordem. 8.Foco:Tem metas claras que servem de bússola.

9.Comando: Facilidade em liderar.

10.Realização: Possui um alto nível de energia e produtividade.

Focar nos pontos fortes, no que você tem mais aptidão e facilidade é uma estratégia utilizada pela maioria das pessoas bem sucedidas, ao invés de gastar energia tentando consertar fraquezas, pois levará muito mais tempo do que focar no que temos habilidade.

No livro “Descubra os Seus Pontos Fortes” os 34 pontos são descritos detalhadamente. Na contra capa do livro é possível acessar o site “Strengths Finder” com um código e efetuar o questionário descobrindo quais são os seus 5 maiores pontos fortes. Ficou curioso? Vai lá, faça o teste e me conte o que achou.

Até a próxima sessão.

 

Sucesso X Felicidade – O que é mais importante?

Sucesso X Felicidade – O que é mais importante?

O que é mais importante para você, felicidade ou sucesso? Segundo o psicólogo Daniel Gilbert, professor de psicologia em Harvard, a felicidade é o objetivo final de praticamente todas as decisões que tomamos na vida (Gilbert, 2010).

Gilbert sugere que o sucesso vai depender se uma determinada situação deu sensação de bem-estar, felicidade ou contentamento.

Nos últimos anos as pesquisas sobre o tema estão muito mais focadas no conceito de felicidade e o que realmente significa ser feliz.

Segundo a pesquisa feita por Sonja Lyubomirsky PhD.no livro “The Happiness Diet” (A Dieta da Felicidade) quarenta por cento das atitudes que nos tornam felizes estão ao nosso alcance.

Lyubomirsky estuda a felicidade há quase duas décadas e a sua pesquisa está liderando o estudo científico com base nas intervenções que podem ajudar a aumentar a felicidade humana.

Então temos que nos perguntar, o que vem primeiro – felicidade ou sucesso?

Nunca teremos 100% de certeza para dizer qual é mais importante mas sabemos que sucesso e felicidade estão diretamente ligados.

A Diferença Entre os Dois

Definir felicidade não é uma tarefa fácil. Todo mundo define de forma diferente. Algumas pessoas podem encontrar a felicidade em pequenas coisas como um dia na praia, encontro com a família, ser reconhecido no trabalho.

A Psicologia Positiva define uma pessoa feliz como alguém que sente emoções positivas com frequência , como alegria e orgulho, e emoções negativas não tão frequentes, como tristeza ou ansiedade. (Lyubomirsky et al., 2005).

A felicidade também está relacionada à satisfação com a vida, valorização da vida e momentos de prazer. Em geral, a felicidade esta relacionada às experiências que geram as emoções positivas.

Então definir sucesso também pode ser desafiador. No dicionário sucesso é definido como:

“O fato de obter ou alcançar riqueza, respeito ou fama.”

No entanto, essa definição não é completa em muitos aspectos. O sucesso é muito mais do que um mero sucesso financeiro, porque nos sentimos bem-sucedidos em outras áreas da vida, como no amor, nos relacionamentos com os amigos, na saúde, na atividade que exercemos e em várias outras situações.

Qual deles é mais importante?

Sucesso relacionado a riqueza financeira não significa necessariamente felicidade e segurança.

Se somos bem-sucedidos fianceiramente, mas infelizes na nossa vida pessoal não é bom. Se estamos vivendo ótimos momentos na nossa vida pessoal mas ainda lutando por sucesso ou com questões financeiras a serem resolvidas também não é bom.

De certa forma ambos os indicadores estão interligados. A felicidade afeta nosso grau de sucesso e nosso grau de sucesso afeta nossa felicidade.

 O sucesso traz Felicidade e Realização?

Richard St. John autor e especialista no tema Sucesso nos diz que o sucesso não é uma via de mão única, mas uma jornada constante. Em seu Ted Talk St.John fala sobre sua jornada pessoal de sucesso.

Para St John temos que estar constantemente desenvolvendo ideias novas e novas paixões. Também é necessário lembrar a razão pela qual começamos a fazer o que estamos fazendo.

Nos é ensinado que devemos atingir determinados marcos na nossa vida. Estudamos para sermos bons alunos, depois para entrar na faculdade, procuramos trabalhar no que gostamos e vivermos relacionamentos saudáveis. Esta busca de felicidade e sucesso continua por toda a nossa vida.

Entretanto existe um equívoco em achar que cada uma dessas coisas nos fará feliz. A verdade pode muito bem ser que nenhuma dessas situações estão relacionados com um algum grau de felicidade.

O que ocorre é que quando atingimos as nossas metas individuais nos sentimos felizes por um tempo. Eventualmente, descobrimos que precisamos estabelecer novas metas para alcançar um grau ainda mais alto de sucesso para obtermos a mesma sensação. Tudo isso nos leva a pensar: o sucesso traz felicidade e satisfação?

Poderíamos então eventualmente refletir sobre a ideia de que a felicidade não está de modo algum relacionada às metas estabelecidas e na realização delas, mas sim encontrar essa sensação de felicidade e alegria dentro de nós mesmos e em nosso dia a dia.

Se realmente pensarmos sobre isso, podemos supor que o sucesso não gera felicidade, mas a felicidade pode gerar o sucesso e podemos até atrair o sucesso com atitudes positivas.

Sabendo disso, também é importante avaliar algumas ações que somos capazes de praticar para nos sentirmos felizes no presente. Ações baseadas em estudos científicos tais como:

Expressar Gratidão – Você pode ser grato por muitas coisas, como sua saúde, seus filhos, sua casa, ou até mesmo o fato de que você tem o que comer.

Praticar algo Desafiador – Manter seu cérebro ativo praticando algo desafiador é estimulante. Aprender um idioma, tocar um instrumento ou fazer yôga. Tente fazer algo que você pode melhorar para desafiar a si mesmo.

Conectar-se com as Pessoas – Manter contato com outras pessoas é essencial para uma vida saudável. Não importa se é por telefone ou pessoalmente, apenas o ato de conectar-se nos ajuda a nos sentir melhor.

Não Procrastinar – Não ficar adiando atividades que devem ser realizadas. Fazer as coisas acontecerem nos ajuda a nos sentirmos proativos e orgulhosos.

Aguçar a Curiosidade – Nunca pare de aprender ou ser curioso! Ler um novo livro, assistir a um documentário ou ter conversas significativas pode ajudá-lo a se sentir melhor também.

Estar aberto a Novas Experiências – Estar aberto a novas experiências é divertido e encorajador.

Expressar Afeição – De acordo com Virginia Satir, respeitada terapeuta norte-americana, cada um de nós precisa de quatro abraços por dia só para sobreviver! Oito abraços por dia são sugeridos para manutenção e doze abraços por dia são sugeridos para o crescimento. Os abraços podem reduzir o estresse e elevar o nosso humor.

Ter Compaixão – Desenvolver a compaixão também é importante. Ter interesse nos outros e nas suas histórias gera bem-estar. Fazer pequenos atos aleatórios de bondade para pessoas que você não conhece ou aqueles que você ama e depois observe como isso faz você se sentir.

Fortalecer os Relacionamentos – Relacionamentos próximos significam mais do que dinheiro ou fama. Os relacionamentos são o que mantêm as pessoas felizes durante toda a vida. Esses laços importantes com outras pessoas nos ajuda a nos proteger dos descontentamentos da vida. Eles também nos protegem do declínio mental e físico.

 

Fonte:Trechos extraido e traduzido do texto ”Sucess Versus Happiness-What is more Importante?” de Leslie Riopel, publicado no site https://positivepsychologyprogram.com/

O que é Meliorismo? Explicando Meliorismo Global e Social

O que é Meliorismo? Explicando Meliorismo Global e Social

Quando você ouve a palavra “meliorismo”, o que vem à mente?

Existem muitos -ismos no mundo. O que distingue o meliorismo de coisas como pessimismo, otimismo, humanismo e pluralismo? Quem influenciou nosso pensamento nessas áreas?

Meliorismo, se é global ou social é o foco deste post. Antes de começarmos, vamos ver a definição de meliorismo.

A filosofia por trás do Meliorismo

Um meliorista, um pessimista e um otimista estão jantando. Um garçom se aproxima da mesa perguntando se está tudo bem. O pessimista pede outra cerveja quando o copo está meio vazio. O otimista faz o pedido quando está meio cheio. O meliorista termina a bebida, antes de decidir comprar outra cerveja. O garçom vai voltar.

O pessimismo e o otimismo pressupõem que o progresso ou declínio é “inevitável”. Koopman (2006) afirma que o foco do meliorismo é fazer melhorias mais rápidas evitando possíveis declínios.

Meliorismo é parte esperança parte realidade, e focando no futuro. Essa perspectiva permite ver o que está acontecendo, avaliá-la através dos prós e contras e depois agir. As ações tomadas estão sempre a serviço de tornar a vida melhor para os membros da sociedade.

Um olhar sobre o Meliorismo Social

Os melioristas sociais acreditam em melhorias além das que ocorrem naturalmente. Eles acreditam que as pessoas podem influenciar processos e criar mudanças que beneficiam muitos. Esses indivíduos vêem o mundo como está com todos os seus problemas e dizem: “a mudança é possível!” Eles buscam resolver os males do mundo, seja curando uma doença, limpando o oceano ou melhorando a educação.

Os melioristas sociais tendem a se preocupar com vários – ísis da sociedade. Eles incluem: racismo, sexismo, classismo, capacitação, anti-semitismo, ageísmo e heterossexismo.

Você pode ser um meliorista social se:

  • Você acredita em melhorar a sociedade para todos.
  • Você acredita na capacidade de uma pessoa mudar ou melhorar o mundo por meio do esforço.

Caso você esteja em dúvida sobre os aspectos positivos do meliorismo, considere ouvir os palestrantes abaixo citados no http://www.tedxtamu.com : Melhorism 2018.

Anthony Hermes discute a importância de reconhecer os outros e motivá-los. Ele enfatiza como fazer algo tão simples como sorrir para alguém.

Shayla Rivera nos lembra que somos todos gênios. Se queremos mudar o nosso mundo, então temos que começar por nós mesmos. Ela pergunta: “Você está deixando algo para trás de propósito ou está apenas deixando algo para trás?”

Regina Rowley  em “Eu sou inestimável”, Regina Rowley lança luz sobre como gerenciar e sobreviver ao impacto do trauma. Suas experiências a levaram a fundar a IAm-Priceless.org para equipar e capacitar as mulheres em sua jornada.

Dustin Kemp compartilha o que acontece quando você decide terminar o que você começa. Pode demorar um pouco, mas com as pessoas certas você pode.

Peter Han como a Inteligência Artificial afetará a educação? O que precisamos fazer para acompanhar o aprendizado com as máquinas? Como os estudantes podem competir com o software? Estas são as questões colocadas por Peter Han em sua palestra “Escola de cabeça para baixo”. Ele afirma que precisamos aprender e desaprender à medida que a AI se desenvolve. Como nossas habilidades se tornam menos necessárias p precisamos ficar um passo à frente da AI.

Se você é um meliorista ou não a pergunta que fica é:

                                           COMO VOCÊ VAI MELHORAR SEU MUNDO HOJE?

 

Fonte:Trechos extraido e traduzido do texto “ O que é Meliorismo? de Kori Ioves, publicado no site https://positivepsychologyprogram.com/

A Importância das Comunidades Positivas

A Importância das Comunidades Positivas

Os seres humanos são feitos para viver e trabalhar com os outros pois são seres sociais evoluídos para existir em comunidades. Comunidades positivas são grupos que inspiram e encorajam seus membros a expressar suas crenças e valores, bem como construir relacionamentos com outros.

Experiências positivas com a comunidade permitem que os indivíduos se sintam mais conectados ao seu ambiente e às pessoas que o compõem; proporcionam aos integrantes um sentimento de pertencer e a sensação de poder se expressar sem se sentir julgado. As comunidades que se destacam em promover este sentimento de pertencimento encorajam os participantes a expor suas ideias.

Seguem abaixo algumas das características mais comuns das comunidades positivas:

Trabalham juntos por um objetivo comum

As comunidades mais eficazes compartilham valores e sistemas de crenças similares que cooperam para ajudar a realizar um ou vários objetivos. Esses objetivos podem variar dependendo da comunidade em questão.

Permitem a liberdade de expressão

Indivíduos que se sentem encorajados a dar sua opinião sobre um determinado assunto, que são ouvidos quando falam o que pensam, são mais propensos a se sentirem conectados à sua comunidade.

Promovem a equidade

A diversidade é abundante em todas as comunidades. No entanto, entre todos os grupos que contêm diversidade, há sempre indivíduos que se enquadram na minoria. Comunidades positivas trabalham para garantir que aqueles que são minorias não sejam tratados de forma diferente.

Definem diretivas

Comunidades positivas não estabelecem regras. Em vez disso, elas trabalham para incentivar os participantes a cumprir suas obrigações.

São sensíveis em relação aos membros

Além de se sentirem ouvidos, os integrantes das comunidades positivas sabem que suas preocupações são tratadas adequadamente e que são cuidadas pela comunidade.

Celebram o patrimônio da comunidade

Toda comunidade tem heranças e tradições. Comunidades positivas e eficientes abraçam sua cultura, lembrando aos membros do longo caminho que os levaram a construir esta herança cultural.

Promovem a interação entre os membros

As comunidades positivas trabalham para promover um sentimento de conexão genuína entre os membros, proporcionando oportunidades de interação.

Priorizam a comunicação eficaz

A comunicação é essencial para qualquer comunidade eficaz. Todos os membros devem estar cientes dos projetos em andamento, bem como o que eles podem fazer para ajudar no funcionamento das propostas estabelecidas.

Tomam decisões inteligentes

As decisões tomadas por comunidades positivas e encorajadoras concentram-se principalmente na promoção da felicidade entre seus membros. Discordar em algumas questões ou valores é normal e todas as opiniões são ouvidas e analisadas na tomada de uma decisão.

Com esforço, dedicação e compromisso qualquer comunidade pode se tornar mais positiva e encorajadora para seus membros.

 

Fonte: Trechos do texto do site https://positivepsychologyprogram.com/

Traduzido e adaptado por Gilda Palhares.

A Sessão Vai Começar – Oscar 2019

A Sessão Vai Começar – Oscar 2019

Existem várias premiações importantes na arte cinematográfica como o Globo de Ouro (EUA), Urso de Ouro (Berlin), Palma de Ouro (Cannes), Leão de Ouro (Veneza), BAFTA (British Academy Film Awards) e é claro o Oscar.

No dia 24 de fevereiro vamos poder assistir o Oscar 2019. Este ano são oito filmes concorrendo para ganhar a estatueta de melhor filme.

Tive a oportunidade de ver os oito e nesta sessão vou pontuar alguns temas que podem ser observados no nosso cotidiano tanto na vida profissional como pessoal.

Nasce Uma Estrela – Coaching, Superação, Foco, Persistência

Jackson Maine (Bradley Cooper) é um cantor no auge da sua carreira conhece Ally (Lady Gaga), uma insegura cantora que ganha a vida trabalhando em um restaurante. Jackson se encanta por Ally e descobre que ela tem muito talento ao cantar. Decide acolhê-la debaixo de suas asas. Ally ascende ao estrelato, Jackson vive uma crise pessoal e profissional devido aos problemas com o álcool.

Vice – Estratégia, Tomada de decisão, Competição, Determinação, Ética                                                                                                                                                                                                                                                                                  

Narra a história da carreira política do Dick Cheney (Christian Bale) desde a época que se aproximou do Partido Republicano ao ver na política uma grande oportunidade de ascender de vida. Quando George W. Bush (Sam Rockwell) resolve se lançar candidato à presidência, Cheney é chamado para assumir o posto de vice-presidente. Ele aceita, mas com a condição de ter amplo poder em todas as esferas do governo.

Infiltrados na Klan – Preconceito, Tolerância, Criatividade, Conflito, Desafios

Em 1978, Ron Stallworth (John David Washington), um policial negro do Colorado, conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan local. Ele se comunicava com os outros membros do grupo através de telefonemas e cartas, quando precisava estar fisicamente presente enviava um outro policial branco no seu lugar. Depois de meses de investigação, Ron se tornou o líder da seita, sendo responsável por sabotar uma série de linchamentos e outros crimes de ódio orquestrados pelos racistas.

A Favorita – Conflitos, Poder, Negociação

Na Inglaterra do século XVIII, Sarah Churchill, a Duquesa de Marlborough (Rachel Weisz) exerce sua influência na corte como confidente, conselheira e amante secreta da Rainha Ana (Olivia Colman). Seu posto privilegiado, no entanto, é ameaçado pela chegada de Abigail (Emma Stone), nova criada que logo se torna a queridinha da majestade e agarra com unhas e dentes a oportunidade única.

Bohemian Rhapsody – Desafios, Persistência, Criatividade, Equipes

Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros Brian May (Gwilyn Lee), Roger Taylor (Ben Hardy) e John Deacon (Joseph Mazzello) mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen, durante a década de 1970. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Mercury começa a sair do controle, a banda tem que enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.

“Green Book” – O Guia – Preconceito, Diversidade, Tolerância, Relações Humanas, Superação de Obstáculos

Tony Lip (Viggo Mortensen), segurança da boate Copacabana em Nova York fica desempregado e é contratado como motorista do Dr. Don Shirley (Mahershala Ali), um pianista negro de classe alta que vai fazer uma turnê pelo sul dos Estados Unidos. Eles devem seguir o “Green Book” – O Guia pois a história se passas nos anos 60. O Guia indica estabelecimentos que eram seguros para os afro-americanos. Confrontados com o racismo e situações perigosas eles são forçados a deixar de lado as diferenças para sobreviver e prosperar nessa jornada.

Pantera Negra – Liderança, Conflitos, Ética, Valores, Inteligência Artificial

Pantera Negra é um filme de super-herói baseado no personagem da Marvel Comics. Após a morte do rei T’Chaka (John Kani), o príncipe T’Challa (Chadwick Boseman) retorna a Wakanda para a cerimônia de coroação. Nela são reunidas as cinco tribos que compõem o reino, sendo que uma delas, os Jabari, não apoia o atual governo. T’Challa logo recebe o apoio de Okoye, a chefe da guarda de Wakanda, da irmã Shur  que coordena a área tecnológica do reino, e também de Nakia (Lupita Nyong’o),  grande paixão do atual Pantera Negra. Juntos, eles estão à procura de Ulysses Klaue que roubou de Wakanda um punhado de vibranium um metal raro no mundo.

 

 

Roma – Diversidade, Conflitos, Reconhecimento

A história retrata a vida de Cleo (Yalitza Aparicio), empregada doméstica de uma família de um bairro de classe média da Cidade do México chamado Roma. Em uma declaração de amor às mulheres que o criaram, Cuarón o diretor se inspira na própria infância para traçar um retrato real e comovente dos conflitos domésticos e da hierarquia social durante as turbulências políticas dos anos 70.

Agora é só esperar para ver quem será o ganhador!

Até a próxima Sessão!