Coluna da Beth Accurso

Beth Accurso, CEO da Eduvir, possui sólida experiência em consultoria educacional, aprendizagem corporativa, competências organizacionais, estilos de liderança, aprendizagem para resultado e gestão do capital humano. É MBA pelo COPPEAD-UFRJ, se formou em Psicologia, possui especialização em Desenvolvimento de Executivos e em Liderança. Atuando há mais de 25 anos, exerceu funções gerenciais e executivas na área de RH, Desenvolvimento Organizacional e Planejamento Estratégico em empresas de grande porte como Lojas Americanas, Mesbla e Rede Globo de Televisão. Foi a responsável pela implantação da Uniglobo Virtual, a Universidade Corporativa da Rede Globo para as emissoras Afiliadas em todo o Brasil.

A

Posts mais recentes


Liderança transformadora: uma ‘metamorfose ambulante’, que impacta equipes e encanta clientes

Um início de manhã contagiante e motivador. Assim foi a edição de 16/10  do Café com Soluções, iniciativa do Senac Soluções Corporativas, que trouxe como tema “O ciclo: liderança transformadora gera equipes engajadas que encantam o cliente”. Mas como? Segundo a docente da Faculdade Senac, Nereida Prudêncio Vianna, o desafio está em sentir-se confortável na zona de desconforto, e fazer isso de forma permanente. O que você faz de diferente na sua vida? E como inova junto aos colegas de trabalho? Você compartilha suas histórias com a equipe para juntos criarem soluções inventivas em busca do encantamento? Pois, conforme Nereida, “cada dia é um novo momento de transformamos nossa vida em algo melhor, que proporcione momentos extraordinários para si, seus colegas e clientes. Isso é liderança transformadora.” A palestrante lembrou de autores e compositores que ilustram bem sua fala. Ao trazer o tema da importância de mudar hábitos padronizados, lembrou Raul Seixas e a sua “metamorfose ambulante”. “Em 26 anos de mercado, autorizo-me a trabalhar assim, tornando a minha vida experimental”, disse ela. Para explicar o conceito de liderança transformadora, revelou características importantes desse líder: enxergar possibilidades nas pessoas, dedicar atenção individualizada, ser intelectualmente estimulante a partir do estímulo ao compartilhamento de conhecimentos, revitalizar, oxigenar, repensar, assumir o papel de educador. “Essa missão transformadora do líder é diária”, ressaltou. Na etapa seguinte, está a equipe, comprometida, coerente e como senso sistêmico, que impacta de forma extraordinária o todo. “Cada um, de forma individual, se manifesta para o encontro do todo. Devemos pensar em uma perspectiva única, na qual cada membro do grupo ache oportunidades de estar ali. E aí...

A tecnologia e a educação corporativa em tempos de pandemia

A pandemia acelerou a digitalização do mundo, mas as soluções para o e-learning nas empresas deve estar aliada à mídia adequada e inteligência As tecnologias estão interferindo em nossas vidas há um bom tempo. A pandemia certamente enfatizou e acelerou a nossa percepção e necessidade de ferramentas tecnológicas que antes poderiam até mesmo passar despercebidas. O Café com Soluções desta sexta-feira, 2 de outubro, contou com a palestra do gerente de Tecnologias Educacionais do Senac-RS, Sidinei Rossi, que abordou o tema “Tecnologia e a educação corporativa em tempos de isolamento social”. Conforme afirmou McLuhan em 1964, “as tecnologias se tornam invisíveis à medida que se tornam familiares”. As viagens de avião, por exemplo, levaram 68 anos para ganhar 50 milhões de usuários. Carros, 62 anos e a televisão, 22 anos. “A internet levou sete anos e o Twitter, dois anos. O Pokemón Go? Apenas 19 dias para ganhar 50 milhões de usuários. A velocidade que as tecnologias são incorporadas em nossas rotinas é impactante e a pandemia acelerou ainda mais. Estamos dependentes da internet”, afirmou Rossi. Na América do Sul, 73% da população utiliza a rede e no Brasil são 215 milhões de assinantes, ou seja, número que ultrapassou a população (211 milhões) brasileira. “E gastamos, em média, nove horas e 29 minutos na internet por dia. Conforme pesquisa da Hotsuit, com dados de julho de 2020, o papel do digital em ajudar as pessoas a superarem os obstáculos impostos pela Covid-19 apontou que 83% utilizam a rede para buscar ajuda com os lockdowns relacionados à pandemia; 76% para ajuda com a educação dos filhos; 74% para se manter...

Educação a Distância ou Educação Presencial? As veias abertas da Educação em Tempos de Coronavírus

Por Eleonora Ricardo – Presidente da Anitec. Nunca imaginaríamos que um vírus, um micro organismo iria em 2020 mudar o cenário global em todos os sentidos. A Economia, a Cultura e a Educação foram alcançadas pelo Coronovírus. O único episódio semelhante que mudou a cara do mundo com impacto parecido foi a queda das Torres Gêmeas nos EUA. Neste cenário que adentra 2020 e que promete desdobramentos para 2021 e 2022 com certeza emerge a necessidade de medidas inteligentes e menos burocráticas e mais imediatas. Se as empresas terão que se adaptar para novos formatos de produção, trabalho e comercialização, outros setores também terão que reinventar. Me assusta ainda ouvir uma corrente que questiona a educação a distância na educação básica e até mesmo no ensino superior . O preconceito ainda sinaliza a EAD como uma alternativa de baixa qualidade. Cuidado temos que ter em qualquer área. Se a Saúde não for bem cuidada, também, pode entrar em colapso se praticada com má qualidade e sem respeito aos seus usuários. Que dúvidas ainda temos em relação a EAD? Desenvolvo ações neste campo desde 1995. Fiz parte dos movimentos de apoio à regulamentação, a expansão da EAD, participei de vários congressos sobre o tema, fiz parte da ABT e ABED. Fui uma das primeiras a desenvolver um sistema de gerenciamento de cursos online concomitantemente com as grandes empresas de tecnologia como a MHW, IBM e instituições como a PUC Rio. Minha dissertação de Mestrado e a tese de Doutorado trataram da EAD naquilo que considero fundamental: capacitação de professores. Retratei em ambos os estudos o problema da autoria de alunos...