Coluna da Isabel

Isabel Clara é estrategista em Imagem Profissional e Branding Pessoal, atua no gerenciamento de marcas pessoais direcionadas a profissionais liberais, profissionais corporativos de diversos níveis, empresários e empreendedores que queiram projetar uma imagem autêntica e de credibilidade e que promovam visibilidade e resultados para suas carreiras e seus negócios.

Por meio de palestras, treinamentos in company ou atendimentos individuais, seu trabalho entende a demanda do cliente (pessoa física ou empresas) e, baseado em seus valores e objetivos, incentiva, ressignifica e desenvolve atributos para aprimorar a imagem a ser projetada no mercado.

Formada em comunicação, moda, com MBA em marketing, pós-graduação em comunicação e cultura de moda, especializou-se em gestão de imagem pessoal e profissional, branding, personal branding e tantos outros que tangenciam seu universo de atuação e convergem com seu grande propósito: promover relações pessoais e profissionais de valor e significado.

A

Posts mais recentes


Reputação: sua marca pessoal está a um clique.

Reputação, diferentemente de imagem, é algo que é construída dia após dia.  Trata-se do resultado mais consistente e sólido da percepção que você gera entre todos os seus públicos, em todas as suas interações. Neste sentido, tudo que representa você vai contribuir: seu comportamento, a forma como você lida com as pessoas ou com uma situação, sua aparência e sua forma de comunicar. Com o advento da internet e posteriormente das redes sociais, a busca pela boa reputação alcança outro nível e por isso, tudo o que você fizer pela rede também vai pesar lá na frente. Vamos a alguns cuidados especiais. O que você transmite por meio de suas fotos de perfil? Em muitos casos, o primeiro contato que você tem com seu público (de novo: pessoal ou profissional) é por meio de sua foto de perfil nas redes sociais. Ela será responsável pela impressão que as pessoas terão de você e, por isso mesmo, precisa convencer de imediato, transmitir credibilidade, ser agradável aos olhos de quem vê. Escolha uma foto nítida, que represente seu lifestyle (sem exageros!) e esteja de acordo com seus objetivos. Evite poses ou elementos que confundam a conexão entre você e seu publico e de preferência use a mesma foto em todos os perfis. Ela dá unidade à sua imagem e facilita seu reconhecimento. Presença digital: onde você está? A internet é um mar de infinitas possibilidades para quem a usa como ferramenta na gestão de sua marca e essa é uma das razões pelas quais você precisa observar os melhores canais digitais para estar presente. Um bom começo para guiar sua decisão...

Guia básico do personal branding: comece já!

Ter uma marca pessoal forte, consistente e sustentável não é uma tarefa fácil. Requer tempo, dedicação e, principalmente trabalho duro. Ter um profissional especializado – um personal brander – ao seu lado pode ser uma excelente opção, entretanto, existem etapas que mesmo individualmente podemos – e devemos! – começar a nos conscientizar ou mesmo começar a agir estrategicamente em favor delas. Para ajudar nessa jornada, listo aqui alguns princípios que devem ser priorizados no desenvolvimento e no gerenciamento de uma marca pessoal. Ao refletir e/ou fazer pequenos ajustes na forma de conduzi-los – um ou todos! – carreira e negócios podem evoluir a novos níveis. Reconheça sua especialidade Marca pessoal está relacionada diretamente a uma promessa de valor. Isso quer dizer, que quando alguém refere-se a você, esta pessoa deve saber exatamente o que esperar, ou seja, o que você faz, que tipo de serviço ou de produto você entrega; qual sua característica, sua habilidade, sua melhor competência. Trata-se em muitos casos de um acordo tácito, silencioso, mas que precisa ser muito claro para quem ‘contrata’ você’. Sendo assim, não poupe esforços para reconhecer no que você é muito bom, o que você adora fazer e especialize-se nisso. Estude, aprimore-se constantemente e promova seu talento da melhor forma. Não deixe dúvida entre seu público – potenciais clientes e parceiros de negócios – quem é você, qual a sua área de atuação e por que te escolher será mais vantajoso. Identifique seu público A especialização é o grande trunfo de uma marca pessoal. Sem ela, e sem promovê-la precisamente, dificilmente você consegue desenvolver uma marca pessoal efetiva e de valor....

Personal branding: quando, como e pra quem ele é útil

O personal branding tem sido um termo muito difundido nos últimos tempos e, desde seu surgimento, gera dúvidas em torno da sua aplicação e utilidade. Vamos entender como desfrutar dele em benefício de sua imagem e reputação? Termo difundido em 1997 pelo americano especialista em management, Tom Peters, no artigo intitulado “The brand called you” (“A marca chamada você”) na revista Fast Company, o termo personal branding promovia a gerência de si mesmo como uma empresa, com o único objetivo de se distinguir na multidão de profissionais cada vez mais competitivos que cruzariam os anos 2000. Visionário na virada do século, duas décadas depois, quando a internet permite a autopromoção em larga escala, podemos considerar Tom Peters um visionário, além do primeiro grande incentivador das nossas marcas pessoais. Hoje já há um maior entendimento da marca pessoal como um capital precioso e a certeza de que o grande estrategista americano estava no caminho certo. Ao gerenciá-la estrategicamente, sua carreira é fortemente impactada, preparando o profisisonal para o futuro e para seus objetivos de forma distinta, consistente e duradoura, com menos influências externas como crises econômicas, por exemplo. Para saber um pouco mais sobre o personal branding, respondo aqui às principais questões que o envolvem, esclarecendo quem deve apropriar-se do conceito, quando utilizá-lo e quais são seus principais benefícios. Saber quem você é, o que quer e como vai chegar lá A etapa do autoconhecimento é muito importante para sua marca pessoal porque faz um raio X da sua essência: mostra as características que melhor podem te representar e aquelas menos favoráveis e que precisam ser minimizadas, o que pode...