21 dez, 2020

Por Gilda Palhares

A Sessão vai Começar: DAS FORUM

Dirigido pelo alemão Marcus Vetter, “DAS Forum” trata dos acontecimentos e bastidores do Fórum Econômico Mundial de Davos. Foi a primeira vez, em 49 anos, que um cineasta teve acesso irrestrito aos corredores e salas que as câmeras de TV não puderam acompanhar.

O Fórum de Davos é realizado desde 1971, na Suíça, pelo criador e organizador suíço-alemão Klaus Martin Schwab. Anualmente, os principais líderes empresariais, políticos, intelectuais e jornalistas se reúnem para debater questões mundiais abrangendo situações comerciais, de saúde e meio ambiente. Ao longo do tempo, o Fórum também se constituiu como ponto de inovação em que se apresentam novas tecnologias que visam auxiliar na melhoria da vida coletiva.

Ao terminar de assistir o documentário, lembrei-me do livro “O Jogo Infinito” do autor e palestrante Simon Sinek. O capítulo 2, denominado “Causa Justa”, me fez pensar nas discussões sobre sustentabilidade, tema central da 50ª edição Fórum Econômico Mundial, em Davos.

Para entendermos a ideia de “Causa Justa”, Sinek inicia o capítulo descrevendo a história do botânico Russo Nikolai Vavilov, que tinha o sonho de acabar com a fome no mundo e seu plano consistia em utilizar a ciência emergente da genética para gerar “super-plantas”, capazes de crescer em todos os locais e em todos climas – dos desertos de areia mais frias durante secas ou inundações, podendo salvar civilizações inteiras. Durante a II Guerra Mundial, no cerco de Leningrado, a equipe de cientistas do Vavilov trabalhava para proteger o banco de sementes e cereais. Este era o foco da “Causa Justa” dos cientistas.

É importante ressaltar que Sinek define uma “Causa Justa” como uma visão específica de um futuro que ainda não existe. Algo que está em constante construção e que tem que preencher as cinco condições abaixo descritas:

  1. A favor de algo, em vez de lutar contra algo
  2. Inclusiva, onde todos podem contribuir
  3. Direcionada, a beneficiar os outros
  4. Resiliente, sendo capaz de resistir a qualquer tipo de mudança
  5. Idealista, sendo extravagante e visionária.

É possível constatar no documentário a prática da “Causa Justa” através da participação dos convidados: o ex-presidente americano Al Gore, conhecido pelo seu ativismo ambientalista; Jennifer Morgan, diretora do Greenpeace Internacional e vários ministros mundiais do meio ambiente. Todos eles analisaram o tema do combate ao aquecimento global e as novas equações energéticas, utilizando fontes limpas como a solar e eólica para um mundo mais sustentável.

Qual é a sua “Causa Justa”? Conte para nós!

Até a próxima sessão.

 

 

Fonte: Filme “Das Fórum” e o livro “Jogo Infinito” Simon Sinek. Editora Sextante.