21 dez, 2020

Por Gilda Palhares

A Sessão vai Começar: O Professor Polvo

Nesta sessão, apresento mais um documentário indicado por uma amiga psicóloga com as seguintes palavras: “emocionante e sensível sobre a relação de um mergulhador e um polvo”. Fiquei muito curiosa e definitivamente encantada, após terminar de ver o filme. No dicionário, encantamento é definido como “a sensação de deslumbramento, admiração, grande prazer que se tem como reação a alguma boa qualidade do que se vê, ouve, percebe”.

O Professor Polvo (My Octopus Teacher) narra a história de Craig Foster, durante uma temporada no Oceano Atlântico, na costa da África, numa floresta subaquática. Ao filmar suas experiências, se interessou por um polvo-fêmea e, acompanhando sua rotina encontra um mundo mágico onde a vulnerabilidade é exposta ao mesmo tempo que se estabelece uma relação de confiança entre os dois.

Lembrei da obra “A Coragem de Ser Imperfeito” da Brené Brown, palestrante americana, premiada e autora de vários livros. Neste, há dois capítulos em que ela aborda a questão da vulnerabilidade.

Achei instigante trazer para esta sessão o tema do capítulo 2, “Derrubando os Mitos da Vulnerabilidade”. De acordo com Brené Brown existem 4 mitos que envolvem a vulnerabilidade:

Mito 1– “Vulnerabilidade é fraqueza”

A vulnerabilidade é o centro de todas as emoções e sensações. Sentir é ser vulnerável. Quando estamos vulneráveis é que nascem o amor, a aceitação, a alegria, a coragem, a empatia, a criatividade, a confiança e a autenticidade.

Mito 2 – “Vulnerabilidade não é comigo”

Quando fingimos que podemos evitar a vulnerabilidade, tomamos atitudes que são, muitas vezes, incompatíveis com quem nós realmente desejamos ser. Experimentar a vulnerabilidade não é uma escolha é a única escolha que temos.

Mito 3 – “Vulnerabilidade é expor completamente a minha vida”

A vulnerabilidade se baseia na reciprocidade e requer confiança e limites. Não superexposição, não é catarse, não é se desnudar indiscriminadamente. Vulnerabilidade tem a ver em compartilhar nossos sentimentos com e nossas experiências. Estar vulnerável é estar aberto para a reciprocidade e é uma parte integrante do processo de construção da confiança.

Mito 4 – “Eu me garanto sozinho’

A jornada da vulnerabilidade não foi feita para se percorrer sozinho. Nós precisamos de apoio. Precisamos de pessoas que nos ajudem na tentativa de trilhar novas maneiras de ser e não nos julguem.

Neste mesmo capítulo, a autora também apresenta respostas da sua pesquisa onde utilizou a seguinte pergunta:

“A sensação de estar vulnerável é……………………………………….”

Algumas das colocações dos participantes foram: expressar uma opinião impopular, pedir ajuda, ser promovido e não saber se terei sucesso no novo cargo, começar o meu próprio negócio, dizer “não”, esperar o resultado da biopsia, pedir perdão.

Que tal responder à pergunta e compartilhar conosco?

À título de curiosidade, o documentário recebeu oito indicações para o Jackson Wild Media Award e ganhou o prêmio de Melhor Filme no EarthxFilm Festival ambos em 2020.

 

Até a próxima sessão!

 

Fonte: filme “Professor Polvo” e livro “A Coragem de ser Imperfeito“ Brené Brown. Editora Sextante.