30 mar, 2021

Por Gilda Palhares

A Sessão Vai Começar: Relatos do Mundo

O filme Relatos do Mundo me tocou de forma surpreendente. Conta a história de um veterano de guerra, o capitão Jefferson Kyll Kidd, que ganha vida viajando de cidade em cidade, relatando notícias de uma forma divertida, passando alegria para os moradores locais.

Entre uma cidade e outra, inesperadamente, vivencia uma cena de assassinato e se depara com uma menina sobrevivente,a Johanna. Ao decidir levá-la para um lugar seguro, a primeira tentativa é entregar Johanna às autoridades competentes porém, estes não resolvem a situação. Logo, percebe que terá que encontrar um lar para essa órfã e vai em busca dos tios biológicos. Para chegar ao destino, eles atravessam caminhos perigosos e enfrentam várias ameaças, além de lidar com as diferenças culturais entre si como a barreira do idioma (a menina foi criada por indígenas).

O filme me lembrou um TED Talk que assistira semanas antes:“How 40 Seconds of Compassion Could Save a Life” do Dr. Stephen Trzeciak, médico e cientista e Professor de Medicina na Cooper Medical School da Rowan University New Jersey.

Trzeciak diz que, pelo olhar da ciência, a compaixão é uma resposta emocional à dor ou ao sofrimento de outra pessoa, envolvendo um desejo autêntico de ajudar. Seus estudos evidenciam que apenas 40 segundos de compaixão é uma terapia poderosa não apenas para quem recebe, mas também para quem dá.

Ele reforça que a compaixão pode ser aprendida. Definitivamente essa visão é  verdadeira, pois  nos estudos das 24 Forças de Caráter, dos PhD’s Seligman e Peterson, a compaixão é uma das delas. Dessa forma, somos capazes de colocá-la em prática para melhorar nossos relacionamentos, tanto profissional como pessoal, e  implementar novas opções nunca consideradas antes.

No filme, o capitão Jefferson Kidd utiliza essa força poderosa para encontrar uma solução para a vida de Johanna.

Já pensou em levar essa força para a sua organização?  A questão não é encontrar um bom motivo para que a compaixão seja importante para os negócios, mas sim estar atento às situações onde é possivel despertá-la. Abaixo, algumas sugestões:

.  Ouvir atentamente as pessoas sem julgá-las.

.  Perceber quando elas estão passando por momentos difíceis, deixar que se sintam à vontade para falar e tentar encontrar alternativas  para solucionar o que está incomodando.

.  Aceitar feedback e ser cuidadoso ao expressar opiniões sobre alguém, evitando ferir os sentimentos das pessoas.

É importante ressaltar que pesquiso o tema compaixão e sua aplicabilidade desde a minha participação no Congresso de Psicologia Positiva, na França, em 2016 onde essa questão foi abordada por uma pesquisadora. É a terceira vez que trago essa ideia para as nossas sessões.

Convido vocês para uma última reflexão através da seguinte citação do Dalai Lama:

“A compaixão tem pouco valor se permanece uma ideia; ela deve tornar-se nossa atitude em relação aos outros, refletida em todos os nossos pensamentos e ações”.

Até a próxima sessão.

Fontes: filme “Relatos do Mundo” (Netflix) e TED Talk: “How 40 Seconds of Compassion Could Save a Life “ Dr. Stephen Trzeciak.