21 dez, 2020

Por Gilda Palhares

A Sessão Vai Começar: O Primeiro da Classe

Falar sobre educação, para quem trabalha com desenvolvimento de pessoas, é sempre uma alegria. Recebi a indicação do filme “O Primeiro da Classe” (2008), da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD). O fato deste narrar uma história real despertou ainda mais a minha curiosidade.

O personagem Brad Cohen é portador da Síndrome de Tourette, um distúrbio neuropsiquiátrico caracterizado por tiques múltiplos, motores ou vocais que ocorrem de formas repetidas e involuntárias. Por este motivo sofre humilhações desde a infância. O sonho de Brad era ser professor do ensino fundamental. Já adulto e com um ótimo currículo, vai atrás do seu propósito, mas é sempre rejeitado ao apresentar as manifestações da síndrome nas entrevistas. Não desiste até que finalmente uma escola o contrata e então consegue reconhecimento pelo seu extraordinário trabalho.

O filme apresenta questões interessantes como: preconceito, frustração, motivação, autoconfiança, determinação, humildade, amor ao aprendizado, perspectiva e criatividade.

Dando continuidade aos estudos das forças de caráter, tema abordando em outras sessões, falaremos sobre a força da Humildade relacionada à virtude da Temperança e as forças do Amor ao Aprendizado, Perspectiva e Criatividade relacionadas à virtude da Sabedoria e Conhecimento.

Iniciamos com a força da Humildade. Ela envolve uma avaliação precisa das nossas habilidades, como o reconhecimento das nossas limitações e abertura para novas ideias, apreciando e valorizando as coisas ao nosso redor. Essa força desenvolve as relações interpessoais, pois as pessoas humildes tendem a ter níveis mais altos de gratidão, perdão, espiritualidade e saúde.

Seguimos agora para a força Amor pelo Aprendizado, que é reconhecida pela paixão que suscita ao ato de aprender. Ao descobrir algo novo, portas se abrem e jamais são fechadas. Assim como gera persistência diante de desafios e contratempos.

Podemos dizer que a força da Criatividade está relacionada às ações que nos levam a romper antigos hábitos para encontrar maneiras novas e diferentes de lidar com determinadas situações. É também atentar para intuições, imaginação e até mesmo sonhos. A autoconfiança e o autoconhecimento, subprodutos da criatividade, contribuem para que a pessoa se sinta confortável em uma variedade de situações, adaptando-se assim aos desafios e fatores de estresse que surgem.

A força Perspectiva é capacidade de desenvolver ideias que façam sentido para si mesmo e para os outros. Num contexto social, essa força permite ao indivíduo ouvir os outros, avaliar o que dizem e então oferecer sugestões. Como também aprender com os erros e as forças dos outros.

O nosso protagonista, Brad Cohen, encarou sua doença potencializando as forças abordadas nesta sessão e, através delas, conseguiu realizar o seu propósito.

Finalizando, algumas reflexões sobre a forças citadas acima. Não deixem de compartilhar conosco!

  • Em que situações que você se sente mais confortável para compartilhar suas perspectivas?
  • Qual seria um tema que gostaria de aumentar o seu conhecimento?
  • Como a criatividade ajuda a solucionar questões difíceis que se apresentam na sua vida?

Até a próxima sessão!

 

 

Fonte: filme “O Primeiro da Classe”, livro “Character Strengths and Virtues” de Christopher Peterson e Martin Seligman e site geniantis.org.