20 abr, 2021

Por Gilda Palhares

A Sessão Vai Começar: A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata

Trazer  este  filme para a nossa sessão já estava na minha lista há algum tempo. Queria conversar sobre um tema tão apaixonante como o amor e a amplitude desta emoção.

O filme se passa em 1946, logo após a Segunda Guerra. Juliet Ashton, uma famosa escritora de Londres recebe uma carta de um desconhecido fazendeiro chamado Dawsey Adams, da pequena ilha britânica de Guernsey. A carta gera curiosidade pois conta a história de um clube de livro criado durante a ocupação nazista na ilha. Assim, ela parte para Guernsey pois vê neste lugar a oportunidade para registrar em um livro as experiências dos moradores. Durante a sua visita vai construindo laços afetivos e observa como em tempos tão difíceis é possível se reconectar através da leitura, potencializando os laços de amor.

Lembrei do livro do psicanalista Erich Fromm, A Arte de Amar. Ele discursa  sobre  as variadas  formas desse sentimento:  o amor romântico, o amor dos pais pelos filhos, o amor fraternal, o amor erótico, o amor próprio e o amor ao divino. Fromm observa que o domínio de uma arte deve ser uma questão de constante interesse. Logo, o amor é uma arte que precisamos desenvolver e praticar até obter um verdadeiro compromisso. Isso deve ser feito tanto individualmente como em sociedade.

A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata nos convida a explorar essas variadas formas de amor florescendo através da prática da tolerância, da gentileza, da bondade, da empatia, da compaixão, na beleza dos encontros e das coisas simples. Fortalecendo  a própria natureza do amor. Viva o Amor!

Obs.: O título do filme é bastante curioso e quem viu sabe a razão!

E no mês do Oscar 2021, nada mais justo que uma sessão sobre os filmes indicados. Aguardem!

Fonte: Filme A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata (Netflix) e livro o Arte de Amar, Erich Fromm.